VIDA SIMPLES: BANHEIRO SECO




Sabemos que a crise hídrica e de saneamento em nosso país é enorme, mesmo com grandes esforços para melhorar a saúde e vida de muitos brasileiros,  dando conforto mínimo com necessidades básicas, a dificuldade ainda é muito grande. 


Em 20 anos aconteceram avanços, o índice de esgoto passou de 42% para 50,3% em 2015. Isso representa uma evolução de menos de um ponto percentual ao ano. E se isso for visto por regiões as coisas ficam mais complicadas. A região Norte tem a situação mais precária, principalmente quando se refere à coleta de esgoto. Por outro lado, o Sudeste consegue os melhores índices: 91,2% de abastecimento de água e 77,2% de coleta de esgoto. Segundo o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e estatística as desigualdades regionais nesses quesitos são marcantes.
Enquanto as cidades mais desenvolvidas do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, apresentam índices de tratamento de esgoto de 93%, outras capitais, como Belém (7,7%) e Macapá (5,5%), não gozam do mesmo privilégio.


Com isso, nós do Instituto Semente das Artes, durante anos estamos buscando testar e disseminar várias tecnologias eficientes de baixo custo do bom uso da água e reaproveitamento de resíduos humanos e outras soluções sustentáveis.  apresentamos essas tecnologias a prefeituras e câmaras de vereadores em algumas cidades do estado do Ceará.


Entre essas técnicas de reaproveitamento de resíduos humanos está o BANHEIRO SECO. Tecnologia simples, de baixo custo, que pode ser implantado em vários lugares e de diversas formas de construção, com técnicas mistas, bioconstrução ou até mesmo as tradicionais.

Existem vários tipos de banheiros seco, estudados e testados por várias partes do mundo. São modelos urbanos e até de luxo, para apartamentos, shoppings e outros lugares públicos.


Nesse processo, o banheiro seco vem para evitar gastar o recurso nobre e cada vez mais escasso em nosso planeta que é a água. Já que a descarga representa 25% do gasto total, além dos vazamentos. Diariamente, só em casa no uso doméstico e diário, o banheiro é o campeão de consumo, responsável por 60% do total dos gastos. Além de evitar o encaminhamento para os sistemas de esgotos que são deficitários, utilizam muitos químicos e alguns ainda despejam a água tratada em rios e oceanos.



Uma tecnologia social para o tratamento de dejetos humanos, promovendo o tratamento dos dejetos e sendo reutilizados como adubo. Evitando também a contaminação do solo, lençol freático, seres humanos e outros animais.
Uma excelente ideia para as cidades desassistidas pelos gestores públicos e também pela dificuldade de acesso a esse bem. Podem ser construídos em diversos lugares nas cidades e no campo.







COMO FAZER: Primeiro você tem que escolher um lugar que tenha bastante incidência solar sobre o local onde os dejetos serão depositados faz com que a temperatura interna se eleve,  facilitando a eliminação de todos patógenos nocivos à sua saúde, além de produzir adubos. 


Os materiais para construção podem ser vários. No caso da Casa Ambiental & Museu Semente das Artes, utilizamos técnicas mistas e de reaproveitamento de vários tipos de resíduos sólidos: tijolos de demolição de um curral de suínos, garrafas de vidro, aros de bicicleta e carrinho de mão, estacas de cerca, toalha de plástico, pisos de sobra de obras, troncos, porta de armário, bombona e galão de plástico, tecido, tampa de vaso sanitário e lavanderias achados, além de barro, areia e um pouco de cimento. Se você não quiser construir as paredes de alvenaria, pode ser de madeira, lona, palha ou outros.
Na nossa construção estávamos sem colher de pedreiro e prumo e fizemos com espátula e nível. E ficou boa.


Muitos banheiros seco são construídos em plataformas elevadas, semelhantes as palafitas, mas podem ser feitos no chão com diversos tipos de materiais para divisórias ou não. Podemos dizer que 95% do material utilizado em nossa obra foi de reutilização. Sem sobras.


Forma de tratamento é utilizar ao invés da descarga de água o uso de serragem, cinza, folhas secas moídas, terra e café, todos juntos ou separados. 
A serragem incorpora, desidrata e realiza a compostagem, enquanto a terra serve para aglutinação. A cinza tem a função de desidratar as fezes, enquanto as folhas secas desidratam e incorporam e também facilitam a decomposição, assim como a borra do café, que tem nitrogênio e acelera a compostagem. 

Existem sanitários com separação de urina e fezes, no nosso caso, o sanitário é mais simples. Utilizamos uma porta de armário para base do assento, As fezes humanas bem compostadas em um período de meses, podem ser utilizadas como um adubo de excelente qualidade, já que o ser humano se alimenta de outros tipos de nutrientes e transformar nossos resíduos em um recurso, transformando um problema em solução.


urina humana, assim como a urina de outros animais, é composto principalmente de água (95%, em média), mas contém também ureia, ácido úrico, sal e outras substâncias com um pouco de água pode ser encaminhada para bananeiras ou misturada a compostos orgânicos, pois tem muito nitrogênio e acelera o processo de decomposição. Utilizamos uma lavanderia quebrada que cortamos e com um galão plástico embaixo para receber o líquido.
O banheiro seco, além de não gastar água, produz biofertilizantes e adubo de excelente qualidade.
Sempre é bom que o banheiro tenha boa ventilação e iluminação, assim você tem também uma economia com luz elétrica. O nosso tem um teto com estacas de cerca e toalha plástica, favorecendo a iluminação e aberturas laterias e traseira e cortina de pano para facilitar a ventilação.


Mesmo o banheiro seco tendo pouquíssimo cheiro, um tubo com cano é colocado por trás do banheiro para ventilação e liberação dos gases


Todos os exemplos que mostramos são realizados e testados na CASA AMBIENTAL & MUSEU SEMENTE DAS ARTES, na comunidade de Carqueja dos Alves no município de Capistrano, no Maciço de Baturité ou em outras ações e projetos realizados fora de nossa sede.

Jofran Fonteles Borges – Casa Ambiental & Museu Semente das Artes

 SONHANDO JUNTOS UM IDEAL DE MUNDO
Presidente Jofran Fonteles Borges - CNPJ 10.536.515/0001-64
 (85) 981325072 Vivo  (Whatsapp)
Site: http://www.sementedasartes.com.br/
 Fanpage: https://www.facebook.com/SementedasArtes/
Canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/sementedasartes/videos

Comentários

Mais vistas

VIDA SIMPLES: FOGÃO A LENHA

FAVELA DO PAU FINIM - VISITA DE RECONHECIMENTO

NOTÍCIAS DE OUTUBRO 2020

BANDAS DO SÁBADO

AÇÕES E PROJETOS DO INSTITUTO SEMENTE DAS ARTES

CASA AMBIENTAL & MUSEU - O que se trata?