VIDA SIMPLES: BET - BACIA DE EVAPOTRANSPIRAÇÃO (FOSSA ECOLÓGICA)



Todos os exemplos que mostramos são realizados e testados na CASA AMBIENTAL  MUSEU SEMENTE DAS ARTES, na comunidade de Carqueja dos Alves no município de Capistrano, no Maciço de Baturité ou em outras ações e projetos realizados fora de nossa sede.                                                                         

A crise hídrica e de saneamento no mundo é gigantesca, há muitos esforços para melhorar a vida e saúde das pessoas e também facilitar o acesso e consumo de água, além de conscientizar para o não desperdício. Com isso, nós do Instituto Semente das Artes, durante anos vimos buscando testar várias tecnologias de bom uso da água que provaram ser eficientes e de baixo custo.

Fizemos e conhecemos várias dessas tecnologias por onde estivemos realizando ações e projetos, entre eles o NAE – Núcleo de Artes, Educação e Eventos, Desenvolvimento Humano e Socioeconômico por meio de ações Culturais, Ambientais Criativas, de fortalecimento da identidade de um lugar. Também o fizemos com a Percussão Ambiental, trabalho científico que promove a consciência ambiental, educação e formação de banda de percussão com material reciclado.

Esses trabalhos levavam uma ação conscientizadora e também pequenas ações sólidas e de grande impacto. Algumas delas realizadas em comunidades e na nossa Casa Ambiental e Museu Semente das Artes, na comunidade de Carqueja dos Alves, no município de Capistrano, na região do Maciço de Baturité, no Ceará, a 100 km da capital, Fortaleza, todas ligadas ao bom uso da água: BET – Bacia de Evapotranspiração, Círculo de bananeiras, Captação de água da chuva, Filtro com baldes de margarina, banho (famoso banho de cuia) e lavagem de roupas e pratos com baldes, gotejador de garrafas, escovação de dentes com copo de água.

BET – Bacia de Evapotranspiração ou Fossa Ecológica ou Fossa de Bananeiras: esse sistema de tratamento de água de descarga sanitária é feito de forma fechada. Nele, não é gerado nenhum efluente, não há poluição do solo, do lençol freático ou de águas expostas na superfície. É um sistema limpo, de transformação de nutrientes (todos os resíduos humanos), onde a água sai pelo processo de evaporação, portanto, seguro.

Essa fossa é um sistema que envolve bactérias anaeróbicas, que se alimentam dos resíduos despejados dentro da bacia. Já testamos em mais de 20 lugares, com formatos, tamanhos e materiais diferentes. Isso porque, como trabalhamos o princípio da sustentabilidade, tentamos em alguns momentos fazer adaptações, sem perder a essência e nem a funcionalidade da fossa.

COMO FUNCIONA: Para que tenhamos um bom entendimento, a BET utiliza em seu funcionamento somente a água da descarga do sanitário. As outras águas, de pia, chuveiro, maquina de lavar e outros, chamadas “águas cinzas”, não são direcionadas para a BET. Essa água cinza segue para o círculo de bananeiras ou para um filtro biológico, com plantas e minerais, do qual falaremos depois.

FERMENTAÇÃO
Acontece pelo meio da DIGESTÃO ANAERÓBICA, que é a água de descarga decomposta em um processo de fermentação, onde bactérias realizam esse processo na câmara bioséptica feita por pneus usados, que iriam poluir os ambientes e são transformados em manilhas. E também em espaços entre o entulho de obra, um dos maiores poluidores da natureza, onde nessa bacia, tem uma grande função.

SEGURANÇA
A construção da bacia deve ser com técnicas que evitem vazamentos ou infiltrações. Como não há garantias de eliminação completa, os patógenos são enclausurados.  Tudo pelo fato da bacia ser fechada, sem saídas. Além de eliminar patógenos, esse modelo de construção evita também a contaminação do solo e do lençol freático.

 

PERCOLAÇÃO
O movimento descendente da água no interior do solo, de cima para baixo, é chamado de percolação para o filtrar ou para com ele extrair componentes solúveis de uma substância. Como a água está presa na bacia ela percola de baixo para cima e, com isso, depois de separada dos resíduos humanos, vai passando pelas camadas de brita, areia e solo, chegando até as raízes das plantas, 99% limpas.

EVAPOTRANSPIRAÇÃO
A evapotranspiração é realizada nas folhas largas de algumas plantas, entre elas estão:  mamoeiros, caetés, taioba, e outras. No nosso caso, utilizamos mais as bananeiras. Essas plantas, em seu processo de crescimento consomem nutrientes que estão na bacia, fazendo com que a fossa nunca fique cheia. Pelo fator da água sair em forma de vapor, o tratamento da água é eficaz, sem contaminação.

MANEJO  
Deve sempre fazer podas nas folhas secas das plantas da bacia, a cobertura vegetal morta, também sempre reposta. Se as folhas das plantas forem poucas, completar com as podas do jardim ou horta. Evitando também que a água da chuva encha o espaço.


COMO FAZER:

Alguns detalhes são bastante importantes nesse momento de construção. O tipo de material, que pode ser visando a economia ou as condições do local, solo e materiais alternativos.

No caso da nossa BET, utilizamos uma fossa antiga, dos modelos mais comuns com sumidouro, coisa que polui e contamina, não só o solo, mas também o lençol freático.

A construção pode ser feita de várias formas, sendo alguns exemplos: ferrocimento, tijolos e cimento, garrafas pet, banners, placas de cimento etc. As opções são muitas e variadas. Sempre lembrando da segurança para evitar vazamentos que contaminem o ambiente.

DIMENSÃO
Já experimentamos construir BETs de vários tamanhos. Esse item vai depender muito do tamanho da família e da utilização sistemática dos moradores dessa casa. Normalmente construímos para o uso de 4 pessoas, utilizando diariamente. Em média 2 metros cúbicos por pessoa da casa é necessário para que  fossa não chegue a encher e extravasar. Na internet é fácil encontrar a tabela de cálculos para cada tamanho de BET. A que temos aqui na Casa Ambiental & Museu Semente das Artes em Capistrano é de 2 por 2 metros, com 1 metro e meio de profundidade.  

POSICIONAMENTO
A BET necessita de muito Sol por ser de evapotranspiração. É sempre bom que seja construída de preferencia para o lado do pôr do Sol. Caso isso seja complicado, que ela pegue bastante calor e Sol sempre que possível. É importante que fique em local sem sombras ou muitos obstáculos como paredes e árvores. A ventilação também é muito importante.

A CÂMARA
Pode ser construída com pneus velhos. Alguns colegas mais puristas não indicam esse material por soltar substâncias do petróleo. Como é um objeto poluidor e também ficará enterrado, achamos uma ideia pertinente. Mas para quem prefere fazer a câmara anaeróbica com outros materiais, pode ser construída com: manilhas de cimento, canos pvc, tijolos vermelhos furados e outros. Assim como os pneus,  os entulhos de obras de construção são grande poluidores, esses também são bem utilizados na bacia. Eles, além de serem reaproveitados, pois iriam ser mais lixo na natureza, têm a função de dar espaços para que as bactérias se proliferem, para que essas mesmas bactérias se alimentem e tornem as partes sólidas em micronutrientes. O entulho de obra é colocado até a altura dos pneus.

DUTOS DE OBSERVAÇÃO
Em nossas construções utilizamos 3 canos, geralmente de 50 ou 40 mm, mas pode-se, por economia ou oportunidade, utilizar de 100 mm. Vai depender de suas condições e também de materiais que possam ter sobrando. Como somos entusiastas do reaproveitamento e da diminuição de consumo, isso é muito importante. Utilizamos um cano para cada camada.

CAMADAS
Entulho, brita e areia.
Se você tiver condições de utilizar manta ou tela fina, é indicada para separação de cada camada, para não se misturarem. Fica melhor, mas caso não tenha, não compromete o trabalho. 1 camada: Entulho de obra de construção. 2 camada: Brita (alguns utilizam 2 camadas de brita, uma fina e outra grossa, não é necessário, mas se puder, use). 3 camada: Areia Grossa. 4 camada: Solo arenoso, com muita matéria orgânica. Por cima disso tudo, palhas e folhas. No processo de manutenção, utilizar a própria palha e folhas das plantas que estão na BET. Isso colabora para que a BET não alague em período de chuvas já que não é tampada. Também, é indicado que se faça um fiada de tijolos acima do nível do solo para evitar que a água que escorra na chuva, adentre a fossa.
 

AS PLANTAS
Em nossas construções, utilizamos sempre a bananeira em função do fácil manejo, por ter folhas largas, sua raiz ser rasa, ter um filtro natural muito bom, com várias camadas e absorver muita água. Testamos também mamoeiro. Nesse caso, o problema é que sua raiz é bem profunda e compromete a bacia, podendo até furá-la. Outras sugestões são: Taioba, Comigo Ninguém Pode, Caetê, e outras que podem ser pesquisadas e testadas.
A medida para cavar o buraco das plantas pode ser de 40 por 40 com 40 de fundura. Utilizar muitas folhas e palhas, matéria orgânica decomposta junto com terra. Está pronta sua BET - Bacia de Evapotranspiração.
Uma observação importante. Você pode comer as frutas que forem nascendo, não há nenhum problema. Testes foram feitos e nenhum patógeno foi encontrado. É seguro, eu comprovo. Pois como sempre.

DICAS PARA USO CORRETO:
É vedado o uso de produtos de limpeza, tipo: desinfetante e água sanitária, ou coisas do tipo. A limpeza deve ser feita com vinagre de álcool ou propriamente o álcool, pois assim evitará que as bactérias anaeróbicas sejam mortas, pois são as principais responsáveis pelo perfeito funcionamento da BET. Deixe sempre a bacia coberta com folhas e palhas. Vez ou outra observe os dutos para ver se não há nenhum entupimento. Com isso, tudo funcionará bem e estaremos colaborando para uma natureza mais limpa, sem contaminação, com saúde para as pessoas.


Pretendemos indicar esse e outros projetos para se tornarem prioridades em municípios, quem sabe até leis municipais, estaduais ou federais, como estivemos defendendo em 2014 em Brasília na Conferencia Nacional das Cidades. Quem sabe em algum momento os gestores acordem para a importância na saúde e desenvolvimento para o saneamento básico.



O VIDA SIMPLES é uma proposta de se viver de forma sustentável, com pouco impacto para a natureza e em integração e equilíbrio, coerente com a proposta de SER e ESTAR feliz e em paz, saudável consigo, com os outros e com o universo.


Jofran Fonteles Borges – Casa Ambiental & Museu Semente das Artes

 SONHANDO JUNTOS UM IDEAL DE MUNDO
Presidente Jofran Fonteles Borges - CNPJ 10.536.515/0001-64
 (85) - 999543352 Tim -  987194478 Oi - 981325072 Vivo  (Whatsapp)
Site: http://www.sementedasartes.com.br/
 Fanpage: https://www.facebook.com/SementedasArtes/
Canal no YouTube: https://www.youtube.com/user/sementedasartes/videos

Comentários

Mais vistas

VIDA SIMPLES: FOGÃO A LENHA

FAVELA DO PAU FINIM - VISITA DE RECONHECIMENTO

NOTÍCIAS DE OUTUBRO 2020

BANDAS DO SÁBADO

AÇÕES E PROJETOS DO INSTITUTO SEMENTE DAS ARTES

CASA AMBIENTAL & MUSEU - O que se trata?